Notícias

Mais de 12 000 câmeras foram instaladas nos ônibus de BH
Por: Veja BH 02 de Outubro de 2013 em: Notícias

Assaltos, acidentes, homens que importunam mulheres, brigas entre motoristas e passageiros. Desde o início deste mês, tudo o que ocorre dentro dos ônibus urbanos é filmado 24 horas por dia. As empresas que prestam serviço de transporte público em Belo Horizonte concluíram a implantação de mais de 12 000 câmeras - quatro em cada um dos 3 046 veículos que circulam pela capital. As imagens gravadas pelo “Big Brother” dos coletivos poderão ser visualizadas a qualquer momento nas garagens das viações e no moderno centro de controle operacional do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setra-BH), na Floresta. No centro, em dezesseis grandes painéis e 54 monitores ligados a dezoito estações de trabalho, é possível acompanhar em tempo real toda a movimentação dos coletivos nas ruas: se eles estão cumprindo o itinerário e o cronograma, respeitando o limite de velocidade ou presos em um congestionamento. A previsão é que, até o fim do ano, todos os funcionários do sistema, dos motoristas e cobradores aos fiscais, estejam treinados para lidar com a nova tecnologia.

“Vamos ter mais agilidade na tomada de decisões e uma redução no número de reclamações dos usuários”, prevê Max Wilson Ramos, responsável pela recém-criada gerência de auditoria da qualidade da BHTrans, empresa que administra o trânsito e os transportes no município. Segundo Ramos, as queixas mais comuns por parte dos passageiros são contra motoristas que não param nos pontos e têm comportamento inadequado, além do descumprimento do quadro de horários. Para fiscalizar as 27 000 viagens realizadas a cada dia útil, a BHTrans tinha até agora apenas catorze técnicos fazendo um trabalho de formiguinha, incapaz de registrar e coibir erros. “Com a nova tecnologia, diante de qualquer situação teremos imagens e da­dos nas mãos”, diz o gerente. Na última segunda (23), das 64 viagens previstas para a linha 9206 (Vera Cruz-Buritis) até as 12h15, por exemplo, oito não haviam sido feitas. Das sete em andamento naquele momento, uma estava atrasada e duas adiantadas.
A instalação das câmeras - além de aparelhos de GPS, computadores de bordo, rede de internet e botões de emergência - faz parte da implantação do Sistema In­­teligente para Ônibus (Sitbus), o programa que é a principal aposta da BHTrans para melhorar a qualidade da prestação dos serviços por aqui. “Também teremos em cada ônibus display de ví­­deo para transmissão de informações e propaganda, painel eletrônico com in­­formações sobre as paradas e alto-falante para comandos de voz”, conta Ramos. Planejado para estar em funcionamento até a Copa do Mundo de 2014, o Sitbus, entretanto, só deverá ficar pronto no fim de 2015. Presidente do Sindicato dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Minas Gerais e usuário frequente do transporte público, Adilson Ro­­drigues da Silva classifica como positivas as melhorias anunciadas. “Mas elas não bastam”, adverte. “Também queremos conforto e praticidade.”

As empresas de transporte coletivo esperam que o sistema de câmeras não apenas melhore a qualidade da prestação do serviço, mas também contribua para a redução de crimes dentro dos ônibus, como os registrados nas imagens ao lado. De acordo com a BHTrans, de janeiro a junho deste ano, 1 499 viagens foram interrompidas por causa de assaltos, uma preocupante estatística de oito ocorrências por dia. Os equipamentos de vídeo foram instalados de modo a filmar diferentes ângulos, cobrindo todo o interior do veículo e também seu exterior.